Rural Box-RGA, Burgos-BH e Euskaltel-Euskadi satisfeitos após serem convidados para La Vuelta 2021


A Equipa Caja Rural-Seguros RGA recebeu nesta terça-feira 16/02/2021 o convite da Unipublic para participar da próxima Vuelta a España, principal objetivo desta formação Proteam, que desta forma terá a largada em sua décima presença consecutiva desde a estreia em Pamplona em 2012.

O treinador do esquadrão Navarrese, Juan Manuel Hernández, garantiu que “servir dez temporadas consecutivas ao vir para La Vuelta é um orgulho e uma grande motivação”.

“La Vuelta é nossa corrida mais importante e somos muito gratos à Unipublic pela confiança deles. Sabemos do grande esforço que eles têm feito desde a organização, já que o sistema de convites atual prejudica todas as equipas do ProTeam”, disse.

“Graças à La Vuelta, crescemos como uma equipa todos esses anos. Há vários ciclistas que uma vez estrearam connosco em um grande Tour e agora eles estão no mais alto nível do mundo. Tudo isso sem La Vuelta não teria sido possível. Por isso, mais um ano, mais uma vez daremos oportunidades para que nossos jovens ciclistas mostrem todo o seu potencial na corrida do ano”, ressaltou.

“A ilusão de ganhar numa Prova Grande é enorme e sabemos que a maneira de obtê-lo é baseada no trabalho e no sacrifício agora”, disse Hernandez.

Quarto convite consecutivo para o Burgos-BH

Alegria, satisfação e agradecimentos dentro da equipa após o anúncio na terça-feira de que a Burgos-BH será novamente convidado para disputar a Vuelta a España 2021. Após a apresentação da turnê na última quinta-feira em Burgos, a boa notícia se torna oficial quando restam 6 meses até o início da corrida.

O gerente do treinamento, Julio Andrés Izquierdo, garante que na equipa eles são “muito gratos por a organização contar connosco novamente e nos convida para La Vuelta 2021. Em um ano tão especial como este, com a saída da Catedral de Burgos, é tremendamente simbólico fazer parte da corrida”.

“Acho que até agora temos merecido o convite, dando espetáculo e torcendo pela corrida. Claro que, em 2021, será assim novamente e vamos tentar reeditar as conquistas que já alcançamos em La Vuelta”, acrescenta.

Euskaltel-Euskadi retorna a La Vuelta oito anos depois

O retorno da Euskaltel-Euskadi à Vuelta a España gerou um grande entusiasmo entre todas as pessoas que fazem parte do projeto basco, pois é um reconhecimento do trabalho realizado nos últimos anos.
Jesús Ezkurdia, gerente geral da Euskaltel-Euskadi, foi grato a La Vuelta assim que soube da notícia.

“Estamos muito felizes por ter sido convidados para La Vuelta; é um reconhecimento da filosofia e do trabalho feito pela Fundação Basca para chegar até aqui e nosso compromisso é honrar a corrida ao máximo através do esforço.”

Ezkurdia lembrou aos colaboradores que sustentam o projeto. “Sem sua ajuda e comprometimento seria impossível liderar esse projeto. Você optou pela Fundação, por uma forma de entender e viver o ciclismo. Para uma filosofia de pedreira, em soma, para um projeto de país que vai além das conquistas desportivas que com a ajuda de Orbea e Etxeondo foi adiante.”

Além disso, lembrou o coletivo social: “Hoje é um dia feliz para toda a família que compõem o projeto. E queremos compartilhar essa felicidade com nossos parceiros, que são a razão de ser deste projeto. Estamos ansiosos para dar-lhe de volta na estrada a confiança depositada em nós.

Por fim, ele teve algumas palavras para a ‘maré laranja’: “Você tem nosso compromisso incondicional de lutar em todas as etapas, não entendemos o ciclismo de outra maneira e, para isso, esperamos poder contar com seus espíritos das valas e redes sociais”.

Jorge Azanza, atual diretor do esquadrão Laranja, esteve presente na última participação de Euskaltel-Euskadi na Vuelta a España em 2013. Assim que souber da notícia, declarou que se sente “sortudo por participar do último como corredor e agora, após esse hiato, no primeiro como diretor”.

O convite é uma importante injeção de moral. “Tenho orgulho de receber o convite. Para todas as pessoas que fazem parte do projeto, é um desafio participar das melhores corridas e esperamos que a participação na Vuelta seja o início de uma nova era”, diz Azanza.

Mas ele também lembrou que “participar da Vuelta é uma grande responsabilidade, estamos comprometidos em ser uma referência para toda uma geração de jovens ciclistas que sonham em usar laranja quando são mais velhos e não vamos decepcioná-los”.

Sem dúvida, a Vuelta a España será um dos grandes compromissos do País Basco para a temporada que acabou de começar. “A partir da Fundação Basca continuaremos trabalhando na mesma direção para consolidar esse marco e ser capazes de alcançar o próximo objetivo.”

VEJA TAMBÉM

Tim Merlier vence Le Samyn 2021

O ciclista Belga Tim Merlier (Alpecin-Fenix) ganhou a 53ª Edição do G.P. Le Samyn, prova com 205,4 quilômetros entre as cidades de Quaregnon e Dour,