Maurício Moreira vence o CRI do GP Ciclismo Douro Internacional e reforça a liderança da Prova

O uruguaio Maurício Moreira (Efapel) ganhou hoje, em Resende, a terceira etapa do Grande Prémio Douro Internacional, um contrarrelógio de 10,3 quilómetros, reforçando o comando da geral individual.

Foto: Global Imagens


Maurício Moreira foi o último a partir para o esforço individual, tendo as referências dos adversários, e imprimiu um ritmo que ninguém conseguiu igualar. O camisola amarela completou a prova em 14m10s, deixando o adversário mais direto, José Neves (W52-FC Porto), a 7 segundos. O terceiro classificado foi Daniel Freitas (Rádio Popular-Boavista), a 11 segundos.
O resultado desta manhã dá mais margem à Efapel para gerir a etapa vespertina, que irá ligar Resende (16h20) a Carrazeda de Ansiães (18h00), através de um curto mas exigente itinerário de 66,2 quilómetros.

Foto: Global Imagens

Maurício Moreira parte de amarelo e tem 32 segundos de vantagem sobre José Neves. O terceiro da geral é Daniel Freitas, a 36 segundos. A maior parte da renda do uruguaio foi conseguida com a fuga da primeira etapa, em que conquistou 25 segundos. Mas o contrarrelógio da manhã deste sábado cavou mais fundo a distância que o separa da concorrência.
A etapa matutina de hoje nada modificou nas classificações secundárias. Gonçalo Amado (Antarte-Feirense) segue no topo da lista dos trepadores, Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua) é o primeiro nas metas volantes, Rui Vinhas (W52-FC Porto) lidera os sprints, Emanuel Duarte (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel) comanda a classificação autarquias. André Domingues (Efapel) é o melhor jovem da competição e Filipe Campos (Santa Maria da Feira/Segmento D’Época/Reol) o mais bem posicionado dos corredores das equipas de clube. A Efapel junta o primeiro lugar coletivo ao individual.

VEJA TAMBÉM