Sonny Colbrelli é o novo Campeão da Europa da Prova de Fundo, João Almeida faz 14º Lugar


Sonny Colbrelli foi o grande vencedor do Campeonato Europeu na Prova de fundo depois de conseguir a quarta vitória consecutiva para o país transalpino ao coroar neste domingo o novo Campeão Europeu em Trento (Itália), depois de vencer a corrida para seu companheiro de fuga, o belga Remco Evenepoel.

Foto: UEC

Sonny Colbrelli venceu a corrida com o tempo de 4:19:45, em segundo ficou o belga Remco Evenepoel com o mesmo tempo e em terceiro ficou o francês Benoit Cosnefroy a um minuto e trinta segundos.

Foto UEC

João Almeida foi hoje o melhor português na prova de fundo do Campeonato da Europa de Estrada, disputada em Trento, Itália, terminando na 14.ª posição. A corrida de 179,2 quilómetros foi disputada de forma tão intensa que apenas terminaram 31 dos 150 corredores inscritos.

Foto: UEC

A prova teve duas fases. A primeira, fora do circuito urbano, foi marcada por uma longa e exigente subida que fez com que o pelotão entrasse reduzido a menos de metade na segunda fase, o circuito trentino.

Na primeira parte da corrida, a Seleção Nacional teve um desempenho de excelência, com Nelson Oliveira a impor um ritmo forte, que contribuiu para eliminar grande parte dos homens rápidos e ajudou a endurecer a corrida.

Já dentro do circuito, Nelson Oliveira voltou a assumir a cabeça do pelotão e esteve até envolvido numa fuga, numa altura em que encabeçava o grupo principal. O grupo parou e Nelson viu-se em posição adiantada, trabalhando, mais uma vez, em prol da equipa, obrigando os conjuntos mais fortes a trabalhos redobrados.

Foto: FPC

“Tentámos controlar a corrida o melhor possível até à entrada no circuito. Houve um grupo grande que atacou e tivemos de pegar na corrida para manter a situação controlada. Creio que conseguimos manter o controlo até à entrada no circuito, numa prova que nunca parou, disputada a todo o gás”, descreve Nelson Oliveira.

Com a corrida disputada sempre com uma intensidade tremenda, dois ataques acabariam por definir, de longe o desfecho. Portugal, com os principais elementos mal colocados no pelotão, não conseguiu entrar nestas movimentações, ficando sem representação na frente da corrida.

João Almeida tentou remar contra a maré. Saiu do pelotão, fez uma volta praticamente sozinho a puxar, mas, sem ajuda dos outros ciclistas do grupo em que se encontrava, nunca conseguiu aproximar-se da cabeça de corrida, formada pelos nove homens que atacaram nas voltas anteriores. Sem hipótese de discutir o pódio, João Almeida terminou no 14.º posto. Chegou a 6m00s do vencedor, o italiano Sonny Colbrelli.

“Tornou-se uma corrida muito duro. Dei tudo o que tinha, mas não estava muito bem posicionado quando os adversários atacaram. Talvez tivesse conseguido ir com eles se estivesse mais bem posicionado. Ainda tentei ir a solo durante uma volta, mas não tive sucesso, até porque houve alturas em que era o único a puxar, porque quem vinha comigo tinha colegas na frente”, comenta João Almeida.

A luta pelo pódio aqueceu nas duas últimas voltas ao circuito. Primeiro isolaram-se Sonny Colbrelli, Remco Evenepoel e Benoit Cosnefroy. Na última volta o francês perdeu o contacto e o belga acelerou o mais possível para tentar descolar o italiano. Como não o conseguiu, o homem que corria em casa fez valer os dotes de velocista para se impor.

Sonny Colbrelly venceu com 4h19m45s (média de 41,393 km/h). Remco Evenepoel ficou com a medalha de prata, com o mesmo tempo do vencedor. Benoit Cosnefroy segurou a medalha de bronze, a 1m44s do vencedor. Depois de João Almeida, chegaram mais dois portugueses, Rui Costa, 18.º, a 9m13s, e Nelson Oliveira, 28.º, com o mesmo tempo. Rafael Reis, Rúben Guerreiro e Rui Oliveira não terminaram a corrida.

“Tínhamos um plano para esta corrida, que passava por eliminar os homens rápidos e todos aqueles que não estivessem num dia bom. Para isso era preciso endurecer a corrida antes de entrar no circuito final. Fizemos bem esse trabalho, mas depois não fomos capazes de concretizar na parte final para entrarmos na discussão da corrida”, resume o selecionador nacional, José Poeira.

Classificação completa:

Pos.Rider Name (Country) TeamResult
1Sonny Colbrelli (Italy)4:19:45
2Remco Evenepoel (Belgium)
3Benoit Cosnefroy (France)0:01:30
4Matteo Trentin (Italy)0:01:44
5Tadej Pogacar (Slovenia)
6Marc Hirschi (Switzerland)
7Markus Hoelgaard (Norway)
8Ben Hermans (Belgium)0:01:46
9Pavel Sivakov (Russian Federation)0:01:49
10Victor Campenaerts (Belgium)0:05:41
11Stan Dewulf (Belgium)0:05:49
12Romain Bardet (France)
13Matej Mohoric (Slovenia)0:05:50
14João Almeida (Portugal)0:06:00
15Diego Ulissi (Italy)
16Simon Geschke (Germany)
17Bauke Mollema (Netherlands)0:06:15
18Rui Costa (Portugal)0:09:13
19Koen Bouwman (Netherlands)
20Michael Kukrle (Czech Republic)
21Dmitrii Strakhov (Russian Federation)
22Felix Grossschartner (Austria)
23Odd Christian Eiking (Norway)
24Matteo Badilatti (Switzerland)
25Warren Barguil (France)
26Sergei Chernetskii (Russian Federation)
27Sébastien Reichenbach (Switzerland)
28Nelson Oliveira (Portugal)
29Roger Adria Oliveras (Spain)0:09:16
30Gianni Moscon (Italy)0:09:21
31Harm Vanhoucke (Belgium)
DNFPhilippe Gilbert (Belgium)
DNFDylan Teuns (Belgium)
DNFGianni Vermeersch (Belgium)
DNFFranck Bonnamour (France)
DNFValentin Madouas (France)
DNFAurélien Paret Peintre (France)
DNFPierre-Luc Périchon (France)
DNFThibaut Pinot (France)
DNFZiga Jerman (Slovenia)
DNFDomen Novak (Slovenia)
DNFDavid Per (Slovenia)
DNFSebastian Langeveld (Netherlands)
DNFTimo Roosen (Netherlands)
DNFIde Schelling (Netherlands)
DNFJulius van den Berg (Netherlands)
DNFNick van der Lijke (Netherlands)
DNFGiovanni Aleotti (Italy)
DNFAndrea Bagioli (Italy)
DNFMattia Cattaneo (Italy)
DNFFilippo Ganna (Italy)
DNFDavid de la Cruz (Spain)
DNFImanol Erviti (Spain)
DNFIvan Garcia Cortina (Spain)
DNFGorka Izagirre Insausti (Spain)
DNFIon Izagirre Insausti (Spain)
DNFMikel Landa Meana (Spain)
DNFAntonio Jesus Soto Guirao (Spain)
DNFMiguel Heidemann (Germany)
DNFFlorian Lipowitz (Germany)
DNFJonas Rapp (Germany)
DNFJonas Rutsch (Germany)
DNFImmanuel Stark (Germany)
DNFJannik Steimle (Germany)
DNFGeorg Steinhauser (Germany)
DNFFabian Lienhard (Switzerland)
DNFGino Mäder (Switzerland)
DNFSimon Pellaud (Switzerland)
DNFRoland Thalmann (Switzerland)
DNFYannis Voisard (Switzerland)
DNFRuben Guerreiro (Portugal)
DNFRui Oliveira (Portugal)
DNFRafael Reis (Portugal)
DNFPavel Kochetkov (Russian Federation)
DNFRoman Maikin (Russian Federation)
DNFDenis Nekrasov (Russian Federation)
DNFArtem Nych (Russian Federation)
DNFKristian Aasvold (Norway)
DNFSven Erik Bystrøm (Norway)
DNFAlexander Kristoff (Norway)
DNFAndreas Leknessund (Norway)
DNFSam Bennett (Ireland)
DNFConn McDunphy (Ireland)
DNFRyan Mullen (Ireland)
DNFMatthew Teggart (Ireland)
DNFMarcin Budzinski (Poland)
DNFMichal Golas (Poland)
DNFJakub Kaczmarek (Poland)
DNFPrzemyslaw Kasperkiewicz (Poland)
DNFMaciej Paterski (Poland)
DNFSzymon Tracz (Poland)
DNFFelix Gall (Austria)
DNFMarco Haller (Austria)
DNFHermann Pernsteiner (Austria)
DNFSebastian Schönberger (Austria)
DNFJan Bárta (Czech Republic)
DNFZdenek Stybar (Czech Republic)
DNFAdam Toupalík (Czech Republic)
DNFDaniel Turek (Czech Republic)
DNFJuraj Bellan (Slovakia)
DNFMarek Canecky (Slovakia)
DNFMartin Haring (Slovakia)
DNFJuraj Sagan (Slovakia)
DNFPeter Sagan (Slovakia)
DNFPatrik Tybor (Slovakia)
DNFGert Kivistik (Estonia)
DNFKarl Patrick Lauk (Estonia)
DNFMihkel Räim (Estonia)
DNFRein Taaramäe (Estonia)
DNFNorman Vahtra (Estonia)
DNFAnatolii Budiak (Ukraine)
DNFVitaliy Buts (Ukraine)
DNFOleksandr Holovash (Ukraine)
DNFMykhaylo Kononenko (Ukraine)
DNFAndrii Kulyk (Ukraine)
DNFMark Padun (Ukraine)
DNFKévin Geniets (Luxembourg)
DNFMichel Ries (Luxembourg)
DNFLuc Wirtgen (Luxembourg)
DNFJan Petelin (Luxembourg)
DNFAleksandr Riabushenko (Belarus)
DNFEmil Dima (Romania)
DNFEdgaras Kovaliovas (Lithuania)
DNFVenantas Lašinis (Lithuania)
DNFEvaldas Siskevicius (Lithuania)
DNFViktor Filutás (Hungary)
DNFBarnabás Peák (Hungary)
DNFJános Zsombor Pelikán (Hungary)
DNFAttila Valter (Hungary)
DNFLucas Eriksson (Sweden)
DNFKim Magnusson (Sweden)
DNFGeorgios Boutopoulos (Greece)
DNFMarolino Hoxha (Albania)
DNFMejdin Malhani (Albania)
DNFYlber Sefa (Albania)
DNFOlsian Velia (Albania)
DNFUkko Peltonen (Finland)
DNFOmer Goldstein (Israel)
DNFGuy Sagiv (Israel)
DNFJosip Rumac (Croatia)
DNFSpas Gyurov (Bulgaria)
DNFHafsteinn Geirsson (Iceland)
DNFIngvar Omarsson (Iceland)
DNFCristian Raileanu (Moldova)
DNFAndrej Petrovski (North Macedonia)
DNFAndreas Miltiadis (Cyprus)
DNFAntoine Berlin (Monaco)
DNFVictor Langellotti (Monaco)
DNFMusa Mikayilzade (Azerbaijan)
DNSJan Maas (Netherlands)

VEJA TAMBÉM

Valgren vence o Giro della Toscana 2021

O ciclista dinamarquês Michael Valgren (EF Education-Nippo) venceu sozinho no Giro della Toscana, disputado com largada e chegada em Pontedera e um percurso de 191,5