Maurício Moreira é o Grande Vencedor da 83ª Edição da Volta a Portugal

PARTILHJE

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

DETALHES

Maurício Moreira (Glassdrive-Q8-Anicolor) foi o mais forte na última etapa e é também o grande vencedor da 83.ª edição da Volta a Portugal Continente. O restante pódio foi também dominado pelas cores da Glassdrive-Q8-Anicolor, com Frederico Figueiredo a ocupar o segundo lugar e António Carvalho o terceiro.

Nesta 10.ª e última etapa da Volta a Portugal Continente os corredores enfrentaram um contrarrelógio individual de 18,6 quilómetros entre a cidade do Porto e Vila Nova de Gaia. O primeiro tempo a chegar ao topo da tabela foi o de José Bruzual (Java Kiwi Atlântico), mas não tardaria a ser batido. Rafael Reis (Glassdrive-Q8-Anicolor), que já tinha vencido o prólogo desta competição, estabeleceu a sua marca em 26m22s, gastando assim menos 2m36s do que o venezuelano.

O que talvez não fosse espectável seria a rapidez com que o seu tempo seria batido. Oliver Rees (Trinity Racing), que tinha sido terceiro no prólogo esteve a escassos segundos de bater o tempo de Rafael Reis, mas seria Asier Etxeberria (Euskatel-Euskadi) a conseguir superar o corredor português, por apenas dois segundos.

Etxeberria manteve-se na liderança da tabela de tempos até que chegassem os últimos corredores e só aí a sua marca viria a ser batida. O seu colega de equipa, Txomin Juaristi, que esteve várias vezes em destaque durante esta Volta a Portugal Continente, conseguiu um registo de 26m15s, menos cinco segundos que Asier Etxeberria.

António Carvalho (Glassdrive-Q8-Anicolor) foi o primeiro corredor a baixar do minuto 26, concluindo o seu esforço individual em 25m28s, o que lhe valeu a liderança da tabela provisória dos tempos. Este foi um lugar que ocupou apenas por alguns minutos pois estava a caminho o seu colega de equipa, Maurício Moreira, que fez um tempo canhão de 25m07s. Nesta altura, só faltava chegar Frederico Figueiredo, que terminou com um tempo de 26m23s.

O tempo de Maurício Moreira garantiu-lhe a vitória desta última etapa e ainda da geral individual da 83.ª Volta a Portugal Continente. Neste contrarrelógio, o segundo melhor tempo foi mesmo de António Carvalho, que ficou a 20 segundos do vencedor. Alejandro Marque, que completou a sua última Volta a Portugal, conseguiu a terceira melhor marca do dia de hoje, gastando mais 1m04s que Maurício Moreira, o que lhe garantiu o quinto lugar da geral individual. O pódio final da prova foi dominado por completo pela equipa Glassdrive-Q8-Anicolor, com o segundo e terceiro lugares a serem ocupados por Frederico Figueiredo e António Carvalho, respetivamente.

A camisola da montanha ficou para Frederico Figueiredo, que venceu na chegada ao Observatório de Vila Nova, em Miranda do Corvo. A camisola dos pontos para o norte-americano Scott McGill, que sai desta prova ainda com duas vitórias em etapas. Jokin Murguialday (Caja Rural-Seguros RGA) foi o vencedor da classificação da juventude, fechando ainda no top 10 da geral individual, na nona posição. A Glassdrive-Q8-Anicolor foi a vencedora da classificação por equipas.